Cinco benefícios do aleitamento materno

De 1 a 7 de agosto é comemorada a Semana Mundial de Aleitamento Materno. A data tem como objetivo conscientizar as mães sobre os benefícios da amamentação.  Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o leite materno é o alimento mais completo até o sexto mês de vida. “O aleitamento oferece inúmeras proteínas, vitaminas e anticorpos essenciais para a saúde e desenvolvimento do bebê”, explica Graziela Abdalla, Coordenadora de Enfermagem do Grupo Perinatal, responsável por auxiliar as mães durante esse período. “Sem falar que é de graça e não desperdiça recursos naturais”.

Por isso, listamos os cinco principais benefícios para a mãe e o bebê.

Menos riscos do bebê desenvolver doenças
“Bebês que mamam no peito recebem os anticorpos maternos e, por isso, têm menos riscos de desenvolverem diabetes, hipertensão e anemia”, explica Graziela. 

Cólicas
Nesse caso existe a questão da individualidade do bebê, associada à dieta da mãe, mas, de forma geral, o leite materno não provoca cólicas. “Por ser de fácil digestão, o bebê tem menos risco de sofrer com as indesejadas cólicas”, conta a Coordenadora de Enfermagem da Perinatal. 

Menos riscos da mãe desenvolver doenças
“No puerpério imediato (período em que a mulher acaba de parir) existe o risco de hemorragia pós-parto. A amamentação faz com que o útero contraia mais rápido, diminuindo consideravelmente as chances de qualquer complicação. Outra questão é que alguns estudos apontam que as mulheres que amamentam possuem menos riscos de desenvolverem câncer de mama”. 

Colabora para o desenvolvimento da arcada dentária do bebê
Mamar no peito da mãe melhora a articulação, mastigação e fala da criança, já que estimula o desenvolvimento da arcada dentária.  

Diminui risco de problemas respiratórios
O bebê tem menos chances de desenvolver problemas respiratórios como asma e alergias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here